Home » Doutor » O MÉDICO NÃO QUIS ATENDER MEU FILHO!!!
O uso das tiras deste blog depende da autorização do autor, mediante acordo entre as partes. A violação dos direitos autorais e/ou o uso indevido do conteúdo do Meus Nervos são sujeitos às penalidades previstas por lei.

Contato: solonmaia@gmail.com

 
Home Share this by email. Share on Facebook!  Tweet this! 

O MÉDICO NÃO QUIS ATENDER MEU FILHO!!!

imageimage

.

CÓDIGO DE ÉTICA MÉDICA

.

CAPITULO I – Princípios Fundamemtais

Art. 7° – O médico deve exercer a profissão com ampla autonomia, não sendo obrigado a prestar serviços profissionais a quem ele não deseje, salvo na ausência de outro médico, em casos de urgência, ou quando sua negativa possa trazer danos irreversíveis ao paciente.

.

CAPÍTULO V – Relação com pacientes e familiares

Art. 36° “Abandonar pacientes sob seus cuidados.

§ 1o Ocorrendo fatos que, a seu critério, prejudiquem o bom relacionamento com o paciente ou o pleno desempenho profissional, o médico tem o direito de renunciar ao atendimento, desde que comunique previamente ao paciente ou a seu representante legal, assegurando-se da continuidade dos cuidados e fornecendo todas as informações necessárias ao médico que lhe suceder.”

.

Viu como o blog ajuda a causa médica? Que tal ajudar a produzir mais conteúdo pra você? Cadastre-se no PATREON e colabore com valores a partir de  $2,00.

O blog PRECISA de você! Obrgado!

LINK PARA O PATREON! 

Comments Closed

12 Comentários. Entre na conversa também!

  1. Comentado por Celso:

    O atendimento médico não foi negado à mãe e sim à criança, isto é, em decorrência de sua genitora ter uma posição político- partidaria contrária aos ditames da consciência da pediatra , o atendimento foi recusado. Devemos nos lembrar que as crianças brasileira tem seu Estatuto Próprio na forma de uma lei federal (8969/90) e não em resolução como o código de ética médica . Nesse Estatuto (artigo quinto) esta sobejamente demonstrado que nenhuma criança pode sofrer qualquer tipo de discriminação. A atitude da profissional pode caracterizar crime!

    Art. 5º Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais.

    • Comentado por Doutor:

      Não houve negligência. Era uma consulta de rotina que poderia aguardar semanas. Não houve NENHUM impacto na vida da criança. Tudo maravilhoso! Tudo otimo com ela.

  2. Comentado por Paulo Figueiredo:

    Excelente postagem!

  3. Comentado por Guilherme:

    Detestei! Acho que as pessoas postam essas coisas sobre os médicos na internet tem alguma razão para postar isso. As críticas são injustas na maioria das vezes, mas algo já aconteceu para que fique esta impressão. A imagem do médico na sociedade está muito desgastada, muito por culpa de atitudes como a dessa médica que se recusou a atender o filho da petista. Penso que a melhor atitude não seria recusar atendimentos, perpetuando a situação, e sim dar o melhor atendimento possível para que esta imagem melhore. Sou médico tenho vergonha da atitude desta colega e dos colegas que a defendem. O desenho não cita a Declaração de Genebra, que é uma versão atualizada do Juramento de Hipócrates aceita pela Associação Médica Mundial, e fala: “EU NÃO PERMITIREI que concepções de idade, doença ou deficiência, religião, origem étnica, sexo, nacionalidade, filiação política, raça, orientação sexual, condição social ou qualquer outro fator intervenham entre o meu dever e meus pacientes”. Por fim, peço que a população não generalize. Existem PESSOAS ruins e PESSOAS boas em todas as profissões.

    • Comentado por Doutor:

      Uma profissão não é regida por juramentos, mas sim por leis, código decética, resoluções e pareceres dos conselhos… Esse pífio juramento deveria ser abolido das solenidades! Não se aplica à medicina de hoje e ainda serve de base para que tenhamos direitos questionados. Tenho vergonha é de que defende esses canalhas… Nem PUTA atende pra um cara que esculacha ela!

  4. Comentado por Hipócrates:

    Solon Maia, o direitista que se formou em um Federal e trabalha para o governo, quá quá quá…

    Deixando a provocação infantil de lado e perguntando seriamente: Doutor, o senhor ainda é contra os médicos cubanos? Mesmo depois do programa receber nota 9, segundo a Carta Capital (tá, aqui eu exagerei, nem eu acredito na Carta Capital, rsrsrs).

    Falando sério, na minha visão (não sou da área) o que aconteceu foi o seguinte: quando os cubanos chegaram, os médicos coxinhas (e não estou falando que todo médico é coxinha) foram ao aeroporto xingar um monte, daí viram que pegou mal e depois vieram com aquela histórinha de que ‘estavam defendendo os direitos dos pobres médicos cubanos, que estão sendo tratados como escravos pela ditadura lulo-petista’…

    Enfim, eu acho que agora que toda a briga passou as pessoas deviam aceitar que o programa é pelo menos _razoável_, né?

    • Comentado por Doutor:

      Eu trabalhei e convivi perto o bastante desses médicos… 90% são um lixo de dar mais pena do que vergonha. Imperícia extrema. Totalmente perdidos. Remedios caseiros absurdos e medicamentos aprovados pela ANVISA se tornando veneno de tamanho mau uso. Juro pela minha filha, pela minha mãe, por quem for… Prefiro não ser consultado a cair nas mãos desses “profissionais.”

      Conheço UM médico cubano excelente. Até anestesio pra ele… É a exceção da exceção.

  5. Comentado por Sedgewick Sexton:

    Se um médico me diz que não quer me atender, eu procuro outro, simples assim. A mulher que está fazendo todo esse tumulto só quer se promover, ou vai me dizer que não existem outros pediatras na cidade. Eu preferiria que um pediatra me dissesse que não vai atender meu filho do que atender de má vontade e prejudicando a criança. Não entro no mérito do posicionamento político de cada um, mas estou a favor da pediatra.

  6. Comentado por Sérgio Valério Escobar:

    Se fosse um judeu um negro ou um corinthiano tantos aceitariam? Porque só
    patifaria contra petista é justa?