Home » Povo revoltado » Importação de médicos
Home Share this by email. Share on Facebook!  Tweet this! 

Importação de médicos

O governo quer ACABAR com o que resta da Saúde Pública no Brasil trazendo médicos estrangeiros sem revalidação do diploma ou qualquer avaliação dos mesmo… Vejam a matéria que saiu na Veja.

GOVERNO NEGOCIA A “IMPORTAÇÃO” DE 6.000 MÉDICOS CUBANOS

O governo brasileiro está negociando com a ditadura cubana a vinda de 6.000 médicos para trabalhar no interior do Brasil. O acordo deve ser semelhante ao que existe entre Cuba e a Venezuela – onde milhares médicos cubanos foram importados pelo governo do falecido presidente Hugo Chávez.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira pelo ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, depois de um encontro com o chanceler de Cuba, Bruno Rodriguez. “Estamos nos organizando para receber um número maior de médicos aqui, em vista do déficit de profissionais de medicina no Brasil. Trata-se de uma cooperação que tem grande potencial e à qual atribuímos um grande valor estratégico”, disse o ministro.

A intenção do governo brasileiro é levar os cubanos para trabalhar em cidades do interior do Brasil onde hoje não há atendimento e onde os médicos do País não querem trabalhar.

O Brasil, no entanto, terá que encontrar uma solução para a autorização de trabalho para esses médicos. Hoje, médicos formados no exterior precisam fazer uma prova de revalidação do diploma, o Revalida, em que menos de 10% dos que tentaram nos dois últimos anos foram aprovados.

O anúncio do Itamaraty foi condenado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), que, em nota, classificou a negociação como “eleitoreira, irresponsável e despeitosa”. No texto, o CFM diz que pretende tomar medidas jurídicas contra um eventual acordo.

“Medidas neste sentido ferem a lei, configuram uma pseudoassistência com maiores riscos para a população e, por isso, além de temporárias, são temerárias por se caracterizarem como programas políticos-eleitorais”, diz a nota.

(Com Estadão Conteúdo)

Fonte: Revista VEJA (Link da Matéria)

Comments Closed

19 Comentários. Entre na conversa também!

  1. Comentado por Kevin Thomas:

    Desde o ano passado, o governo inglês faz recrutamentos periódicos de médicos e enfermeiros na Espanha para trabalhar em hospitais e centros de saúde do país.

  2. Comentado por Harriett T. Frye:

    Li a opinião do Sr. Pedro Saraiva, médico nefrologista atuante em Portugal no blog do Luis Nassif ( http://www.advivo.com.br/node/1364877 ) se posicionando contra os médicos do Sul e Sudeste do Brasil que clamam pela aplicação do exame de proficiência em Medicina para os Médicos cubanos que o governo federal quer “importar” para o interior do Brasil. Minhas considerações: 1. É fácil e cômodo ao Sr. Pedro Saraiva se posicionar desta forma enquanto trabalha em Portugal, bem remunerado e com boas condições de trabalho. 2. Por que o Sr. Pedro Saraiva imbuído de tanto espírito público ao invés de ir trabalhar em Portugal não foi exercer a nefrologia em algum rincão do norte ou nordeste brasileiro, onde deve haver um bom número de nefrologistas para atender a população carente. 3. Quero ver o governo conseguir fixar estes médicos nos rincões sem recursos materiais e humanos mínimos e impedi-los de virem ao Sul e Sudeste “maravilha”, segundo palavras do S…r. Pedro Saraiva, a fim de conseguirem oportunidades de ganhos melhores, como por exemplo se entregando às práticas de medicina estética e outras tantas alternativas de ganho mais cobiçado, em detrimento de atender aos pobres e desvalidos da saúde brasileira. 4. Gostaria de saber se o próprio Sr. Pedro Saraiva entregaria sua vida e de seus familiares a tais médicos importados de Cuba, que irão se submeter a simples avaliação do governo federal sem anuência de um exame do Conselho Federal de Medicina.5. Não precisamos pedir aos pobres como diz o Sr. Pedro Saraiva “que esperem uns anos para até que alguém consiga melhorar o SUS”! Precisamos pedir ao governo que invista o NOSSO dinheiro em prioridades, como a infra-estrutura de saúde com a mesma celeridade e empenho que investe em ESTÁDIOS de FUTEBOL!

  3. Comentado por wande:

    a soluçao para a questão do sistema de saúde é simples: privatizar! foi o que foi feito para a telefonia funcionar, a produçao de aço funcionar, as estradas funcionarem e agora os aeroportos funcionarem. Os mamografos e afins sempre estarão quebrados no sistema público,pois para cada concerto é necessaria uma licitaçao e etc. Se o sistema de saúde fosse inteiro privado, haveria concorrência pelos melhores profissionais que seriam mais eficientes e gerariam mais lucro por pois medicina bem feita sai sempre mais barato. Todos que aqui estão usam medicina privada,escolas privadas,segurança privada. Onde o estado resolve atuar como executor ( escola, saude,etc), nada funciona e muitas vidas sao perdidas.

    • Comentado por Amanda:

      na verdade, as OSS não melhoram a situação. Já temos vários exemplos de que esse sistema não funciona: a saúde fica mais cara, pois eles superfaturam tudo, e os problemas como falta de profissionais de saúde e equipamentos não são resolvidos.

    • Comentado por Matheus:

      Em que caverna você vive?

    • Comentado por OSTROGODO:

      Privatizar a saúde???

      Se acontecer isso, vai ter uma guerra civil neste país!!

      E eu ajudo até a cavar uma trincheira se preciso!!!

  4. Comentado por Myrna B. Russo:

    O Conselho Federal de Medicina (CFM) considerou eleitoreira, irresponsável e desrespeitosa a proposta anunciada nesta segunda-feira (6) pelo Governo Federal de trazer 6.000 médicos cubanos para trabalharem no Brasil. Em nota, a entidade condenou veementemente a entrada de médicos estrangeiros ou de brasileiros que obtiveram diplomas em cursos no exterior e que não tiveram sua respectiva revalidação como solução para a cobertura assistencial nas áreas de difícil provimento.

  5. Comentado por Preto Pobre:

    A melhor forma de ter clientes 100% satisfeitos e que nunca reclamam é fazer o que eu fiz: Se especializar em medicina legal. 10 Anos de trabalho e zero reclamações.

  6. Comentado por Cyberz:

    Reportagem tendenciosa, opinião tendenciosa e tudo que resta é ignorância.
    Alguém se prestou a saber a respeito do REVALIDA? Cadê a fonte oficial dizendo que eles não vão ter que prestar, hein?
    Alguém sabe qual é a densidade de médicos no interior do brasil? Hm?
    Conhecem quantos médicos que querem ir trabalhar naquela cidadezinha de três mil habitantes? Hein?
    Tá na hora de ativar o pensamento crítico antes de sair proferindo besteiras sem sequer conferir a veracidade do que se profere.

    • Comentado por Cybera:

      Inclusive a sua ignorância meu amigo…
      Conheço o Revalida muito bem, é uma prova relativamente fácil que testa a capacidade mínima que um médico deve ter para poder atuar. Conheço os médicos formados em Cuba e tenho certeza que não existem 6 mil lá capacitados para passaram de uma só vez nesta prova. Conheci ao todo 10 médicos formados em Cuba, nenhum tinha capacidade técnica para atuar num pronto atendimento por exemplo, uma vez que o ensino lá é mais de medicina preventiva… O Brasil precisa muito de medicina preventiva, mas já pensou um único médico no interior, chega seu PAI infartado e morre pq o médico não faz a mínima idéia do que está diante dele e de como agir??? Isso acontece todo o dia e também com quem formou no Brasil…
      A densidade de médicos no Brasil como um todo é alta. Mas é baixa nas regiões mais pobres e necessitadas, assim como a densidade de engenheiros, arquitetos, advogados…..
      Conheço muitos médicos que querem trabalhar naquela cidadezinha de 3 mil habitantes e muitos que foram e voltaram por vários motivos: falta de estrutura, falta de recebimento do salário acertado e demissão quando o parente do prefeito/vereador forma em medicina
      Vai estudar e para de falar besteira!
      =)

  7. Comentado por Junior:

    Não tenho interesse em ir para áreas isoladas do País, sem um mínimo de estrutura, apenas por causa de um salário. Se houverem médicos capacitados e que desejam trabalhar nesses lugares, ótimo! Que venham os cubanos (ou brasileiro que foram para lá estudar)!!! Nunca lhes foi proibido ir ao Brasil trabalhar. Mas, assim como é exigido a todo médico brasileiro prova de competência para clinicar em outro país, é necessário que esse profissionais sejam avaliados. E se o Conselho Federal de Medicina não é bom suficiente (ou está de má vontade) com os candidatos estrangeiros, quem fará isso? Os nossos políticos competentes?

  8. Comentado por Fex:

    Uma coisa interessante: se Cuba é um lugar tão bom assim, como será tão fácil arrumar seis mil médicos cubanos pra sair do país? Eu duvido que conseguissem fazer isso com médicos canadenses ou dinamarqueses…

    O que eu acho que vai acontecer: dos seis mil que querem “importar”, virão uns quinhentos. Vão mandar esses caras pros cafundós do Judas às nossas custas, mais ou menos metade ou vai embora ou vai virar peão no sul/sudeste e continuaremos todos com o problema da falta de médicos e da desvalorização dos mesmos. Serão trezentos pelo preço de seis mil (ou mais!) e sem resolver absolutamente nada.

    • Comentado por André:

      Cuba não é um lugar bom e ninguém afirmou isso em lugar nenhum. E também, isso não vem ao caso.

      Acho que uma medida assim se faz nescessária já que poucos médicos no Brasil estão dispostos a trabalhar em lugares muito isolados/periféricos, e geralmente com razão, ja que mesmo em lugares mais “centrais” a estrutura ainda é fraca.

      Se os médicos de Cuba estão dispostos a suprir essa demanda mesmo sabendo como serão suas condições de trabalho pro aqui, e tem qualidade pra comprir aquilo que se espera deles, não vejo o porque de serem tão contrários a essa medida.

      Só acho que o número podia ser menor, e no caso da coisa funcioanr bem, aumentar.

      PS: Leia o texto postado pelo colega Matheus, vale a pena pra dar uma complementada.

      • Comentado por Amanda:

        o problema é que eles não têm qualidade pra cumprir aquilo que se espera deles.
        será facil importar 6 mil médicos de cuba, mesmo pq o país é um lixo, todo mundo querendo fugir de lá e o governo não deixa.

  9. Comentado por Adelaide:

    Sabe que hoje eu concordo com você.
    Acho essa medida completamente desnecessária. Muito melhor é adequaràs condições certas hospitais da rede pública.

  10. Comentado por Simone:

    Ai. Sem forças. Trabalho em um hospital estadual de referência em oncologia, onde o mamógrafo não funciona há mais de 2 meses. E também trabalho em um ps municipal onde o Rx parou desde outubro do ano passado! É um descaso crônico absurdo com a saúde pública! É revoltante. No interior do estado onde moro a situação é ainda mais caótica. Mas… resolver estas situações de forma coerente leva tempo, demora para aparecer resultados… Político quer parecer bem na foto, e rápido, não interessa como.
    Aqui está sendo construído um novo hospital estadual. O mamógrafo velho que não está mais funcionando (e nem tem condições de voltar a operar) foi levado um dia desses, às pressas, para a sala nova de exames só para ser fotografado e filmado, como se estivesse tuuuuudo bem.
    Então nem vou dizer o que sinto sobre a notícia que vc colocou, porque não tenho palavras “publicáveis”.