Home » Dr. Tigrão » Diga não ao exercício ilegal da medicina!
O uso das tiras deste blog depende da autorização do autor, mediante acordo entre as partes. A violação dos direitos autorais e/ou o uso indevido do conteúdo do Meus Nervos são sujeitos às penalidades previstas por lei.

Contato: solonmaia@gmail.com

 
Home Share this by email. Share on Facebook!  Tweet this! 

Diga não ao exercício ilegal da medicina!

image

Gostou da tira? Curtiu o blog?
Saiba que estamos apenas com UMA tira mensal… Para ter mais, precisamos de APOIADORES!
Com quantias a partir de R$5,00 mensais você pode ajudar o blog a se manter mais atualizado!
CLIQUE AQUI para entrar no APOIA-SE.

Comments Closed

56 Comentários. Entre na conversa também!

  1. Comentado por Álvaro:

    ADOREI A TIRA!!!!! Continue lutando pelo que é certo, não deixe que criticas imprecisas seque sua tinta, Solon!!!

  2. Comentado por Anônimo:

    O Brasil é o país da gambiarra. Por isso que os médicos continuam prescrevendo de forma ilegivel. Por isso que a negligência médica continua matando milhares de pessoas. Mas felizmente a legislação favorece a saúde pública permitindo que o farmacêutico prescreva medicamentos ISENTOS DE PRESCRIÇÃO MÉDICA, permitindo que a população faça uso racional de medicamento, que são utilizados para transtornos menores. Me impressiona o doutorzinho aí achar que um analgésico tipo paracetamol pode mascarar a dor de um câncer. Sem contar que se persistirem os sintomas, sempre recomendamos busca de um médico. Somos éticos porque cuidamos do paciente, damos atenção aos seus problemas e desafolgamos o sistema público de saúde, sistema esse que aliás muitos médicos não querem trabalhar, pois não são pagos a altura da sua Síndrome de Thor (semideuses)… Alias acho muito ousadia da população Farmacêutica, ,,se dirigir, sem pedir licença ao “doutor” que escreveu esse blog, que deveria era estudar mais farmacologia antes de escrever m*”+@ na net. Nós além de termos conhecendo atuamos deforma ética, sem trocar prescrição por viagem, por exemplo.

  3. Comentado por Sedgewick Sexton:

    O problema é que se ele tivesse ido a um hospital público ou um posto de saúde teria sido diagnosticado como dor muscular e daria no mesmo. Quando eu tive apendicite aguda, o médico me diagnosticou com infecção estomacal, disse que era algo que eu tinha comido, e me liberou com um remédio pra dor. Minha apendicite podia ter estourado e talvez eu não estivesse aqui hoje. Um vizinho sugeriu que eu deveria estar com apendicite ou cálculo renal, então fomos a outro hospital e finalmente fui examinado e diagnosticado corretamente. Eu poderia ter MORRIDO pela negligência de um médico.

  4. Comentado por Anônimo:

    Doutor, você não está confundindo as coisas? O farmacêutico não quer substituir o médico, e nem falam algo como, “já que não tem médico, veja o farmacêutico”. Por exemplo o caso da minha mãe: tem hipertensão, e apenas o único medicamento parecia não mais estar fazendo efeito, fomos ao médico que se recusou a olhar a prescrição, na farmácia, o farmacêutico mediu a pressão, estava alta mesmo tomando o remédio, o que ele fez? Falou com ela vá ver um médico, aí ela explicou a situação, ele foi e indicou mais um medicamento explicou sobre horários, doses e os efeitos que se esperavam e falou isso é apenas porque sua pressão está muito alta e não podemos deixar assim, você deve visitar um médico. Acabou que depois de algum tempo de espera, ela foi e foi confirmada a receita.
    O que você queria que ele fizesse? Deixasse ela com a pressão alta? Mesmo sabendo que demoraria/não poderíamos pagar particular? No caso ele já tinha um diagnóstico de antemão, mas você quer que cada farmacêutico deixe o paciente desamparado enquanto espera? Ênfase em ele falou pra procurar um médico diversas vezes e só agiu devido a gravidade da situação

    • Comentado por Anônimo:

      Você sabia que uma pessoa que tem estenose de artéria renal, que cursa com hipertensão, se tomar captopril (anti-hipertensivo) ela pode perder os rins??? Tome remédio que o médico passou, ou sofra as consequencias depois.

  5. Comentado por Aline:

    Sou farmacêutica, graduada em universidade federal e na verdade não entendo o frenesi dos colegas e da classe medica.
    Nao tenho o menor interesse em prescrever, alias moribundos eu passo, não quis me sujar com doentes por isso escolhi a farmácia, onde eu consigo fazer ciência de verdade e não ficar sentada num ps ou em uma UTI com gente podre perto de mim.
    Escolhi estudar, escolhi ajudar milhares de pessoas com pesquisa e desenvolvimento de fármacos e não perder anos da minha vida esperando o caso de ouro…
    Acho triste que os médicos fiquem desmerecendo a classe, ate porque quando e pra ganhar um brinde da industria, uma venda casada, uma amostrinha dos pobres representantes ninguém reclama né…
    Prescrevam, sejam felizes!
    Nos não precisamos disso, podemos ter ferias, feriados, trabalhar em industrias que sustentam o seu mercado e ouvir vocês pedindo favores.
    Aos colegas farmacêuticos, sejamos realistas esta causa de prescrever MIPS não precisa de tanto mimimi, isso vai gerar mais problemas a classe farmacêutica que benefícios.
    Ao dono do blog, muita luz, que ao termino de sua residencia você possa encontrar mais realização, mas infelizmente tenho que informar que você e humano, e que o complexo de Deus não passa de uma fantasia.

  6. Comentado por Médico:

    Os farmacêuticos ficam com essa conversa fiada de “interdisciplinaridade” para tomarem condutas médicas! Se dizem “humanizados” mas quando o paciente complica sabem despachar o moribundo para o pronto socorro! Assim é bom brincar de médico! E para isso isso usam de ma fé intelectual! Usam o exemplo de maus médicos para justificarem o que fazem! Equivale a mestres de obras dizerem que podem calcular projetos porque a ciclovia caiu no RJ.

  7. Comentado por Augusto:

    Sabe o que vejo com toda essa baboseira falada por vocês, vejo como Uma coisa boa, pq profissionais desse tipo não são bons o suficiente para andar juntos, tendo então medo.
    Defendo totalmente a prescrisão farmaceutica pois nem todos tem uma condição de pagar 300,00 reais numa consulta médica, para ouvir que tem apenas virose, é ser medicado com buscopan ou então uma dipirina comprimidos. Trabalho em hospital a anos, é vejo coisas todos os dias que não me encorajo de falar. Tão eu acho que vocês deveriam ser menos egocêntricos achando que sabem tudo, pois não sabem. E se vocês perdessem um pouco desse orgulho, é trabalhassem junto com o farmaceutico, talvez não matassem tanta gente.
    Grato!

  8. Comentado por Eduardo:

    Quem passa essa ladainha que nos EUA farmacêutico prescreve nunca pisou em uma farmácia nos EUA.

    É impossível sair de uma Walgreens com medicamento controlado sem uma prescrição médica. Por isso é imprescindível ter seguro saúde ao viajar pra lá.

  9. Comentado por Isabela:

    Filho de deus para de falar merda. Alguma vez você se quer parou para ver o sistema de prescrição dos países realmente desenvolvidos no setor medico? Canadá, USA, França, Inglaterra, etc que vocês usam tanto como modelo para o sistema de saúde, lá mal mal médicos prescrevem medicamentos de emergência. Em consultas normais eles emitem um laudo que tem que ser levado ao farmacêutico, que é um profissional que realmente entente tudo sobre medicamentos, e ele fará um acompanhamento do que o paciente tem, se ele já toma alguma coisa, o que ele costuma comer, etc, e só então o farmacêutico irá prescrever alguma coisa. Agora se você acha que os médicos estão acima acima das pesquisas de todos esses países vai lá ta sertinho. (erro proposital)

  10. Comentado por João Paulo:

    Impressionante quanto farmacêutico revoltado com a tira.
    Mas a verdade é simples: eles entendem sim de medicamentos. PONTO.
    Quanto a prescrever, é preciso bem mais que entender de medicamentos. É preciso entender de semiologia, clínica, propedeutica e por aí vai.
    Até onde sei, essas matérias não são ensinadas em um curso de farmácia no Brasil.
    Sendo assim, QUALQUER profissional que não tenha isso em seu currículo não DEVERIA prescrever medicamento algum. Não basta saber do remédio, tem que saber da doença.
    Dito isso, é ainda mais ridículo ver os “argumentos”:
    1. Nos EUA e UE é assim (lá existe uma legislação DECENTE, uma fiscalização DECENTE e uma responsabilização DECENTE. Além de que, provavelmente se é assim, os cursos lá devem ter esse tipo de formação. QUE AQUI NÃO TEM!)
    2. Os pacientes não tem acesso ao médico (então façamos o seguinte. Os pacientes tb não tem acesso a medicamentos. Vamos dar chá da vovó no lugar. Afinal, ao invés de resolver o problema, vamos tampar o sol com a peneira)
    3. O farmacêutico já prescreve sem papel. Agora só deram o papel… (essa não merece o comentário)
    Enfim. Vivemos em um país de m… com uma população de m… Não dá pra esperar nada diferente.
    É o fim.
    O último apaga a luz.
    Só lembrando um detalhe. Se der m… não mande para o médico. Resolva sozinho.

    • Comentado por João Paulo:

      Ahhhhh… Já ia esquecendo. QUE P… É ESSA DE S-E-G-U-I-M-E-N-T-O F-A-R-M-A-C-O-T-E-R-A-P-E-U-T-I-C-O?????????

    • Comentado por Doutor:

      Aplausos para o senhor. Obrigado pela ajuda… Ja nao ando com muita paciencia de discutir com essa galera prescritora revolucionaria hiperdesenvolvida.

  11. Comentado por Fábio Canavezzi:

    Como podemos melhorar a falta de médicos no Brasil? Porque tantos médicos brasileiros não olham para o paciente na sua consulta? Porque diversas vezes na farmácia pegamos receitas carimbadas e já prontas para pacientes diferentes? (OBS DESSA FORMA QUE DESCOBRE UM CÂNCER. CADA PACIENTE NÃO É ÚNICO). Porque existe uma falta de amor com o próximo onde o médico se acha deus? Em outros países de primeiro mundo existe um exercio ilegal da medicina (Canada, Reino Unido, Australia, Eua, Espanha). Porque os médicos brasileiros não acreditam na equipe multidisciplinar e menosprezam todos os outros profissionais da saúde? Porque tantos erros de prescrição? Porque não escrevem de forma legível como determina a lei? Porque não aceitam os médicos cubanos até porque vocêm negam atendimento a periferia? Porque ganham viagens e mais viagens e mais presentes da industria farmacêutica (QUEM DESENVOLVE O MEDICAMENTO QUE VOCÊS PRESCREVEM É UM FARMACÊUTICO PORQUE SENÃO VOCÊS IRIAM PRESCREVER O QUE) para prescrever medicamento de marca x e insistir para o paciente comprar aquele para bater a cota mensal diante do acordinho com o laboratorio e não querem nem saber se o paciente tem dinheiro para fazer o tratamento( manipulando a não comprar o generico)? Tenho mais tantos porques e questionamentos sobre a medicina no brasil porém já esta bom diante de tudo isso não seria mais interessante vocês médicos brasileiros preocuparem-se com a melhoria da saúde do país e olhar o paciente como um ser humano e voltar a olhar para a sua profissão como um todo e fazer uma auto análise o importante ainda é o paciente e que vocês são apenas mais um profissional que recebem para fazer o que faz e muito bem onde muitas vezes uma consulta custa em torno de 300 reais para durar menos que três minutos…Como vimos acima e dessa forma que diagnóstica um câncer? Sinceramente o câncer do país acaba sendo vocês que não querem uma evolução e sim esse retrocesso que encontra-se atualmente pois assim ganha-se mais dinheiro.

  12. Comentado por Alexandre Alvares Martins:

    Prezado Doutor, já percebemos sua postura de carência e necessidade de atenção, por isso a postagem colocada de forma direta recheada de falácias. Honroso defender uma categoria profissional, mas colocar sua opinião de forma agressiva foi desnecessário. De forma democrática todos estão demonstrando suas opiniões, exaltadas ou não. Por fim, sua tamanha necessidade de atenção pessoal já está justificada na mediocridade de suas respostas (não consegui ler todas, confesso). E aguardo seu comentário, seja ele recheado de ironia ou demonstrando sua inteligência.

  13. Comentado por Patricia:

    Meu querido, entenda que os medicamentos que os farmacêuticos prescrevem são de venda livre. Se vc não sabe, esses medicamentos podem ser indicados por um vizinho, um amigo, uma tia. Pense bem, não é muito melhor que um profissional de saúde oriente sobre posologia, efeitos colaterais, interações etc, do que simplesmente o paciente comprar sem orientação? Se você não sabe, mais uma vez,não prescrevemos anti-hipertensivos, antibióticos ou antidepressivos. Prescrevemos medicamentos de venda livre! Sabe oq é? Aqueles que os pacientes têm uma “farmacinha” em casa e tomam quando acham que devem. Mas se vc acha uma ofensa alguém que não é medico orientar pessoas, aí eu lhe indico um outro colega nosso: o psicólogo. Tá com crise. Profissional que a gente também indica na farmácia.

    • Comentado por Doutor:

      A minha área é a anestesia… Ninguém se mete nela. Não estou em crise. A briga é meramente ideologica.

      Quer diagnosticar e prescrever? Pois é… Todo ano tem vestibular pra medicina.

  14. Comentado por anonimo:

    Kkkkkkkkkk, os médicos não conseguem nem resolver o problema de seus pacientes e ainda querem cuidar a profissão alheia? Kkkkkkkkkkkkkkk .. Para ne! Vai la então, fabricar o medicamento dos seus pacientes , ai quero ver você conseguir ser tão bonzão! Diferentão!

    • Comentado por Doutor:

      AGORA SIM!!!!! Fabricar, manipular, desenvolver medicamentos… ISSO SIM é função dos farmaceuticos! Nós, medicos, somos incapazes de fazer isso. Precisamos de vcs. APLAUSOS!

  15. Comentado por Anônimo:

    Kkkkkkkkkkkkkk, com coisa que os médicos conseguem resolver o problema dos seis paciente! Milhões d milhões morrendo . Ta achando ruim ? Fabrica o medicamento do seu paciente ! Diferentão , nerdzão , bonzão ! Que dó ! Que dó!

  16. Comentado por Rodolfo Mendes:

    Pelo visto você não leu direito as RDC’s. O farmacêutico é capaz sim de diagnosticar doenças, e isso não fere o exercício legal da medicina. Nós temos disciplinas chamadas Semiologia, Oncologia… o que nos aperfeiçoa a conhecer o paciente. Não sei se foi de seu conhecimento, mas temos um farmacêutico que foi destaque nos últimos dias sobre Oncologia. Aliás, a mesma é ofertada como pós graduação. As “prescrições” farmacêuticas, são apenas um modo de formalizar o que já se fazia a muito tempo atrás, que era a famosa indicação, porém nós apenas prescrevemos MIP’S (medicamento isento de prescrição) ou seja, os não tarjados. Abraço querido, e não tema, o médico só é capaz de dar diagnóstico, quem conhece sobre medicamento e o que ele faz somos nós, portanto fique no seu lugar

  17. Comentado por vitoria:

    E por acaso o farmacêutico obrigou o senhor da tirinha e NÃO IR a um médico? acho que não… se ele não foi diagnosticado, não foi culpa do farmacêutico, já que diagnosticar não é a função do mesmo. Seria culpa do farmacêutico se ele desse um medicamento errado ou que fizesse mal, o que não foi o caso. Se quer evitar que o paciente deixe de ir fazer o diagnóstico em um médico, VÁ TRABALHAR DE GRAÇA! AJUDAR DE GRAÇA! o que matou o senhor da tirinha de câncer foi a dificuldade de acesso a um médico, que cobra muito pq tem $tatu$, e não a compra de paliativos para a dor.

  18. Comentado por Franciele:

    Eu li comentários de farmacêuticos e um provável seguidor da medicina (seja médico ou futuro médico) e gostaria de saber se a opinião de PACIENTES contam?

    Eu paguei consulta particular pra ir num neurologista, depois de DUAS idas ao hospital com fortes dores de cabeça. Sem qualquer exame o neurologista me disse que era apenas enxaqueca, prescreveu um medicamento, embora eu ja teria avisado que aquele medicamento NÃO FAZIA EFEITO! Sai do consultório com a mesma dor sem qualquer tipo de pretensão de melhorar.
    Graças a Deus eu não precisei esperar um atendimento público, e consegui ir até Outra consulta para ser diagnosticada DE NOVO com enxaqueca, e faltando toda ética do mundo cortou medicamentos que colegas de profissão teriam indicado (por exemplo cortou o anticoncepcional, sendo que ja havia parado e a dor não cessava), este novamente não solicitou NENHUM exame fora olhar os de sangue realizados no hospital.
    Me senti como na tirinha, embora ainda com dor, um “especialista” em remédio me diagnosticou e a doença continuava lá!
    Eu fui persistente por que a dor era intensa!
    Ao terceiro NEUROLOGISTA ele pediu uma ressonância magnética com contraste e lá estava meu problema! Um tumor!
    Parabéns a todos os profissionais da saúde envolvido (no caso específico só médicos) que DIAGNOSTICARAM e PRESCREVERAM de forma equívoca!
    Não ache que médicos são tão certinhos quanto você diz ser. Sua realidade é outra! Existe negligencia, e o caso foi denunciado para o Conselho estadual de medicina, estou no aguardo e nada!
    Que as graduações formem profissionais responsáveis com a saúde da população e não isso que anda saindo de dentro das faculdades que TA LONGE de querer o BEM dos pacientes.

  19. Comentado por Karoline:

    DOUTOR LEIA MEU COMENTÁRIO Um dia um senhor veio me procurar na farmácia porque estava com uma “MICOSE” na orelha sim na orelha, e eu olhei e vi que não era micose e sim muito provavelmente um câncer de pele, pois bem não podia falar ” o senhor está com câncer de pele” falei ” senhor… O senhor Deve procurar um médico dermatologista, pois não devo indicar uma pomada para micose (pois foi o que ele pediu antes de mostrar a orelha) e ele me disse que não ia porque Ele “sabia” que era micose e que se eu não vende-se a pomada ele iria em outra farmácia eu não vendi ele saiu me xingando…. Moral da história os médicos e os farmacêutico s devem se unir e ensinar a população..isso é a mania de automatização e não é culpa de farmacêutico e sim a falta de políticas de saúde eficientes…

  20. Comentado por Barbara:

    Minha nota: PAREM DE PALHAÇADA!!!!!Me deu a loka agora!
    Esses médicos são tão loucos… Notas contra prescrição farmacêutica… A única coisa que mudou é que indicação era livre, o paciente poderia sair com um monte de medicamento indicado sem nenhuma documentação responsabilizando quem fez isso… A prescrição não é um benefício para o farmacêutico, veio p responsabilizar o profissional e proteger o paciente. Pq ninguém entende isso? Quer que qualquer um volte a indicar sem comprometimento com a saúde do paciente? Não vai mudar nada, para o farmacêutico até seria melhor kkkk.
    O problema não é o ato de prescrever, o problema para alguns médicos que estão fazendo essa bagunça é que o farmacêutico pode resolver muito problema básico e está começando a perceber isso. ***O PROBLEMA É O SEGUIMENTO FARMACOTERAPÊUTICO QUE ESTÁ PISANDO NO CALO DELES!***
    O farmacêutico é a cara da prevenção, o farmacêutico diminui aqueles 40% consulta médica por problemas relacionados à medicamentos. A MEDICAMENTOS!!! Se não tiver relação com medicamento, o médico diagnostica obrigada, de nada!
    O calo aqui é: menos consultas para médico ficar rodopiando e sugando dinheiro de convênio.
    O calo é: um farmacêutico clínico economizar para convênio 3 milhões de reais ao ano.
    O calo aki é: é o farmacêutico passar a ser mais bem remunerado que o médico, como acontece em quase todo o mundo, menos aqui.
    Parem se de debater por uma luta que já perderam. Para ta ficando feio.

    • Comentado por Doutor:

      Nunca li tanta bobagem. Rs…

      • Comentado por Barbara:

        Realmente não lê mesmo, porque tivesse lido, teria estudado antes de falar discurso pronto sobre exercício ilegal da medicina :). Joga no PUBMED antes, se você souber o que quer dizer isso bonzão.

  21. Comentado por José Ademário:

    Achei massa o quadrinho, agora não creio que isto aconteça nas farmácias, e sim nas clínicas em que alguns médicos atendem! Do contrário teríamos maiores quantidades de exames prescritos em contrapartida a tantos ansiolíticos e antidepressivos! Lembrando que muitos clínicos prescrevem tais drogas sem estarem devidamente registrados para tal! Exercício ilegal da psiquiatria? Se tem erros, comece olhando os seus!

  22. Comentado por Filipe Brito:

    Junto com a medicação segue a orientação, todo fatmaceutico é ciente disso.Qualquer medicamento mesmo um paliativo deve ser dispensado segundo a legislação vigente. Vc deveria ler as resoluções do CFF antes.

    • Comentado por Doutor:

      As resoluçoes de um conselho que estimula seus profissionais cometerem exercício ilegal da medicina, para mim, não valem nada.

      • Comentado por Anônimo:

        As tais resoluções estão fundamentadas no arcabouço regulatorio de países desenvolvidos, como os EUA e membros da UE, por exemplo. Apesar de fazermos ciência em nível nacional, também há modelos internacionais Aplicáveis (prática muito adotada pela medicina também).
        Se sentarmos para conversar, te explico os motivos que me levam a discordar destas resoluções, assim como você o faz. Porém, caro, isto não lhe dá o direito de ofender profissionais que trabalham com o mesmo propósito que o teu, lado a lado. Tua liberdade acaba onde começa a do próximo. Seja feliz e cultive o respeito, dentro e fora do consultório.

        • Comentado por Doutor:

          Numa boa mesmo… Vamos usar o bom senso: Se a vontade de uma pessoa é prescrever e tratar, FARMÁCIA nao é o curso a ser feito.

      • Comentado por Júlia:

        Dá pra perceber a sua ignorância, e eu digo no sentido de não querer aprender, mente fechada, não procurar o conhecimento, pela sua ‘falta de vontade’ de ler as resoluções do CFF. Impossível discutir com uma pessoa assim, que com essa tirinha está fazendo um desserviço à sociedade e reduzindo a profissão do farmacêutico.

        • Comentado por Doutor:

          Se eu sou ignorante, o meu Conselho Federal também é. Estou com eles e contra esse pulo que vcs tão dando pro nosso lado. Estão fugindo às suas atribuiçoes.

  23. Comentado por Filipe Brito:

    Queria saber qual o farmaceutico que receitaria um analgésico pra curar um câncer? Nenhum profissional passa 5 anos na faculdade pra agir de forma tão antiética e irresponsável como quer mostrar o autor dessa tira. Esse post é claramente um desrespeito à profissao fatmaceutica que tem profissionais capacitados para orientar seus pacientes, seguindo e cumprindo a legislação.

    • Comentado por Doutor:

      Vcs nem sabem se é ou não um câncer. Esse é o problema. Nao foram capacitados para fazer tal julgamento. TODA DOR que vcs tratarem pode ser o inicio de coisa grave ou mesmo algo ja avançado.

  24. Comentado por Mariana:

    Ainda bem que nós farmacêuticos fomos reconhecidos, pois entendemos tudo de medicamentos!!! Não acho legal uma classe ficar desmerecendo a outra, sendo que o objetivo de todos nós é o melhor cuidado e tratamento com o paciente. Porém é muito difícil um paciente chegar até você e se queixar de dores aí você o orienta a procurar um médico e ele alega que já fez isso mas não tinha médico…..Então o que fazer??? Se eu que conheço tudo de medicamentos não fizer nada,a vizinha ou um amigo vai indicar alguma coisa……

    • Comentado por Doutor:

      Se nao tem médico, vai de farmaceutico mesmo… É assim que vc resolve os seus problemas? Pelo amor de Deus… É muito oportunismo mesmo!!!

      • Comentado por filipe:

        Não é uma questão de oportunismo, mas sim de pensar no paciente. Ou vc acha que o ele vai ter que esperar mais ou menos um mês pra ter uma consulta com um medico e enquanto isso continuar passando dor quando existe um profissional capaz de lhe oferecer um paliativo qe qdo indicado com orientação e responsabilidade e fazendo uma anamnese corretamente não vai alterar seu quadro clínico. Ninguém quer tomar o lugar de ninguém, na saúde todas as profissões devem trabalhar juntas pensando no principal que é o paciente. Cada um fazendo o que é competente ora fazer.

        • Comentado por Doutor:

          Um mes esperando médico??? OK OK OK… Isso realmente é um problema! Tem que ser resolvido!!! Qual seria a melhor solução??? Garantir acesso rapido e facil ao atendimento medico! Mas o que o Brasil faz? Gambiarra! Se nao tem medico, vai de farmaceutico mesmo.

  25. Comentado por Vitória Finazzi:

    Sinceramente, foi a tirinha mais idiota e desrespeitosa que já li. Em primeiro lugar, o farmacêutico é autorizado a prescrever medicamentos coniderados isentos de prescrição. Se alguem está prescrevendo algo além deve ser denunciado. Caso a pessoa chegue na farmácia e peça a orientação, o farmacêutico pode e deve orientá-lo e dependendo da situação encaminhá-lo a consultar um médico. Em segundo lugar, prescrever medicamentos não é a area de atuação somente do médico. Em diversos países o medico faz apenas o diagnóstico e quem prescreve o medicamento é o farmacêutico. É ridiculo essa “superioridade” que os médicos atribuem a si mesmos.

  26. Comentado por Douglas Heleno:

    To de olho no desrespeito de vocês em seus açougueiros, vocês não sabem nem sobre posologia e vem desrespeitar os Farmaceuticos?

    • Comentado por Doutor:

      Sugiro que NUNCA se consulte com médicos. Vá sempre nos farmaceuticos sabe-tudo de posologia e seja feliz.

      • Comentado por Anônimo:

        Você não passa de um infeliz que se acha melhor do que os outros. Processa o CFF, já que nem o teu conselho conseguiu convencer dessa idiotice que você está a pregar, quem sabe você não consegue, hein?

        • Comentado por Doutor:

          O Brasil é o pais da gambiarra… Por isso seu co selho como nseguiu dar esse pulo do gato! A população nao tem médico, enrao vai de farmaceutico mesmo! Rs

          • Comentado por Letícia Farma:

            Sim,e o Canada e Estados Unidos, dos quais são exemplos de sistema de saúde, onde o farmacêutico que prescreve e o médico só diagnotica, tb são.

          • Comentado por Anônimo:

            Na Boa, vc sabe ler ne, mas interpretar legislação é q ta difícil (mtos de vcs nem escrever sabem direito e nós que temos q nos virar para o paciente não sair da drogaria sem medicação!).
            Leia e veja o que podemos prescrever!!!
            E não nos subestime, pq ja peguei cada receituário ABSURDO que se não fosse um farmacêutico atendendo a pessoa teria morrido intoxicada!
            E o q to aqui perdendo meu tempo…vc não deve saber nem a diferença entre paracetamol e dipirona..