Doenças da gringa…

Não é preconceito, xenofobia ou reserva de mercado. Médicos formados fora do Brasil não são uma classe homogênea e nem adaptados à nossa realidade. Nem tudo que se aprende lá, se aplica aqui… Existem doenças, medicamentos e protocolos diferentes. Sem mencionar o fato que as exigências do MEC validar para a formação dos médicos brasileiros, podem ser diferentes das de outros países.

Não recomendável um chefe de cozinha árabe chegue aqui no Brasil para assumir a chefia de um restaurante de comidas típicas brasileiras. Um engenheiro japonês não pode simplesmente erguer um prédio aqui no Brasil. Legislação diferente, solo diferente, materiais diferentes, clima diferente… Medicina é a mesma coisa! O Revalida além de atestar proficiência, atesta que o médico está atualizado e adaptado à nossa realidade.

Enfim, O REVALIDA É FUNDAMENTAL!

…E mais: Deveria ser mais complexo e envolver outras etapas, como acontece nos EUA, por exemplo. Quem não estiver disposto a fazê-lo, que faça medicina aqui no Brasil. Temos vestibular, Prouni, Enem, Fies, etc. O que não falta são opções.

Sentimento de culpa

Num futuro não muito distante…

……………

……………

A patrulha da lacração e do mimimi logo vai aparecer, então já vou me adiantando… A tira não desvaloriza qualquer profissão ou tipo de trabalho. A crítica aqui é o desemprego do médico, ocasionando pelo excesso de faculdades de medicina e pela benevolência do governo com muitos médicos inaptos que vem do exterior…  Em pouco tempo teremos tantos médicos no mercado, que muitos terão que se virar migrando para outras profissões. É disso que trata a tira! Deixo claro e reafirmo meu respeito a todos os profissionais, seja gari, pedreiro, vendedores informais e qualquer que seja! Abraços!

Ironias da vida

Essa tira é antiga e foi REDESENHADA… Clique AQUI para ver a primeira versão!

Não entre nessa corrida…

Não cometa esse erro. Fuja da corrida dos ratos.
(Para ter acesso ao cartum em formato quadrado, clique em “mais” no canto inferior esquerdo, ou em “read more” no canto inferior direito desta publicação)

(mais…)